11 dezembro 2013

Os músicos e a relação geral da arte em Portugal


Caros Colegas !

Falar sobre a realidade e a crise económica do país já se tornou "lugar comum" e de nada adianta atirar pedras em nomes, bandeiras e instituições…. Nota-se claramente e com muita facilidade que o povo está mais informado mas também está mais permissivo…Sou completamente contra atos de vandalismo, brutalidade, violência e similares pois, certamente existem outras formas de nos fazer ouvir !
Não há arte com maior poder de penetração que a música mas parece que nós, os músicos, não sabemos tirar partido disto. 
Existem milhares de "carrapatos" a enriquecerem por venderem o trabalho de um artista, de um compositor ou de um intérprete mas reparem, quem ganha menos com isso tudo é o próprio artista !
Em Portugal, segundo uma pesquisa levada a cabo por um canal de tv nacional e algumas rádios lusitanas,afirma que o percentual de música portuguesa a passar nas rádios é de 2% !!! Eu não consigo conceber play-lists feitas por quem NUNCA estudou música, por quem pensa que sabe o que é cultura, por quem vive do que é "moda"  e por quem "arma-se" em culto ! É deprimente comparar o miserável cache auferido por um instrumentista que estudou música anos e anos leva ao cache onerado de um Dj que, não tendo formação musical, não é um músico profissional, vive das criações dos próprios músicos e ainda assim se auto-intitula músico.
ACORDEM políticos, gestores culturais, promotores, organizadores e desçam do alto do vosso orgulho para, com humildade, reconhecerem o mal que estão a fazer ao vosso povo e à cultura musical generalizada ! Estes temas medíocres que se ouve hoje nessas rádios que não tendo capacidade para fazerem a diferença por mérito próprio, optam pelo mesmismo da cópia de formatos já existentes subtraindo qualquer valor axiomático que a simplicidade da música portuguesa poderia vir a ter e, mesmo que isto não se verificasse, pelo menos as rádios e demais meio de divulgação de arte serviriam de referência para se trabalhar mais na qualidade daquilo que ainda poderia estar artisticamente comprometido…. NUNCA vi, nestes vinte anos a viver em Braga, algum partido político contemplar em suas plataformas, que não passam de estratégias de persuasão, um projeto voltado para a melhoria da qualidade artística em Portugal… Portanto não se queixem quando os melhores profissionais portugueses olham para os países vizinhos com "bons olhos" pois já a muito que o mundo todo ouve rumores das gestões bastardas que os péssimos administradores e líderes políticos impõem ao seu povo.
Heróis do mar ! é hora de acordar ! Valorizem o que é português ! Exijam música portuguesa nas rádios, prestigiem concertos de artistas e bandas nacionais e peçam aos vereadores da cultura e/ou presidente de câmaras para terem nas agendas culturais somente artistas portugueses !!! Chega de Troika e de políticos a comprarem carros luxuosos a custa do sacrifício do povo ! 
Se preciso for vamos fazer um abaixo-assinado e levar a assembleia da república pra exigir responsabilidade a quem nada faz pelo país ! Os arrogantes engravatados que fazem as más escolhas de estratégias económicas fracassadas para Portugal é que deveriam pagar pelos erros cometidos e não pedir mais esforço ao povo ! E se assim está, certamente, não é por culpa de artista nenhum ! Quem pôs o país nessa situação não foi um músico, não foi um pintor, não foi um bailarino, não foi um ator, não foi um escultor, não foi um artesão ou artista de artes performativas …. foi um desgraçado mercenário que se diz político ! Todas as maravilhas das artes estão comprometidas por decisões irresponsáveis de homens que se dizem políticos …. Viva a arte, abaixo a política !

Sem comentários: